SEQL3 vale a pena depois de subir mais de +100% no primeiro pregão de 2024?

Ações da Sequoia disparam após anúncio de fusão com a MOVE3, mas seguem na casa dos centavos

Victor Bueno 02/01/2024 16:50 3 min Atualizado em: 04/01/2024 11:41
SEQL3 vale a pena depois de subir mais de +100% no primeiro pregão de 2024?

Poucos dias depois de renegociar uma dívida de pouco mais de R$ 300 milhões com seus credores, a Sequoia Logística e Transportes (SEQL3) anunciou a combinação de negócios com o grupo paulista de serviços logísticos MOVE3.

Ao que tudo indica, o mercado gostou de ambas as notícias. As ações da Sequoia saltaram mais de +100% no primeiro pregão de 2024. 

II Cotação das ações da Sequoia. Fonte: Google Finance

Mesmo com isso, os papéis da companhia seguem valendo centavos, sendo negociados a R$ 0,76 por volta das 16h15.

O que provocou a crise de Sequoia?

Em 2023, a Sequoia foi uma das empresas que mais perderam valor na B3 no ano. As ações encerraram com baixa de incríveis -87%, a R$ 0,38. Essa foi a segunda maior queda da bolsa brasileira no ano passado, só perdendo para os papéis da Americanas (AMER3), que caíram -90%.

Os papéis do grupo foram pressionados, principalmente, por algumas decisões equivocadas de expansão de suas operações e por seu alto endividamento, que, em um cenário de juros elevados e mercado de crédito desafiador após a fraude da Americanas, acabou trazendo impactos severos aos seus resultados. 

Sem grandes perspectivas de recuperação de seus números operacionais e financeiros (a empresa vinha registrando prejuízos e Ebitdas negativos nos últimos trimestres), o mercado passou a precificar uma grande crise para a Sequoia. 

Agora, com a renegociação de 75% de seu endividamento (converterão as dívidas em ações da empresa), a sua alavancagem deve cair de 5,8x para apenas 0,1x seu patrimônio líquido. Com isso, a tendência é que seus resultados comecem a apresentar melhoras a partir do 1T24.

Fusão com a MOVE3

Já a fusão com a MOVE3 é mais uma boa notícia para a companhia e seus acionistas, visto que cria um dos líderes privados no segmento de encomendas expressas e soluções logísticas, de acordo com a Sequoia.

A nova empresa terá uma receita de cerca de R$ 2,4 bilhões e atenderá mais de 5 mil municípios no Brasil, com 200 milhões de entregas por mês. Vale destacar, para efeito comparativo, que os Correios lideram com 876 milhões de entregas mensais. 

Lembrando que a fusão ainda requer aprovação final de ambas as partes, bem como do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Receba conteúdos e recomendações de investimento gratuitamente

Obrigado pelo seu cadastro!

Acompanhe nossos conteúdos por e-mail para ficar por dentro das novidades.

Ação da SEQL3 vale a pena? 

Listada na B3 em 2020, a companhia teve sua oferta pública inicial (IPO) precificada a R$ 12,40. No entanto, as ações caíram -94% desde então. 

Há quem pense que a alta de mais de +100% no primeiro pregão do ano “zerou” as quedas desde o IPO, porém a conta segue longe de estar correta. Para voltar aos mesmos patamares, as ações da Sequoia precisam se valorizar mais de +1.500%.

Ou seja, ainda está (bem) longe de acontecer.

Ainda que as renegociações de dívida e fusão com a MOVE3 sejam positivas para suas operações e, principalmente, resultados, a companhia precisa confirmar as melhores expectativas do mercado antes de a enxergarmos como oportunidade. 

Assim, no momento, recomendamos que fique de fora de SEQL3. 

Compartilhar