Principais criptomoedas de blockchains: confira nosso top 5

Quer diversificar sua carteira? Leia o artigo e entenda como as criptomoedas de blockchain estão transformando o futuro dos investimentos.

Nord Research 02/10/2023 14:48 8 min
Principais criptomoedas de blockchains: confira nosso top 5

Se você é um entusiasta do mercado financeiro, é muito provável que já tenha ouvido falar sobre Bitcoin e criptomoedas de blockchain, por exemplo. Com o interesse por moedas digitais em alta, a atenção dos investidores se volta para a alternativa em busca de oportunidades promissoras.

Apesar das possíveis fontes de lucro, muitas pessoas ainda não entendem bem como esse universo funciona e pode afetar os  investimentos. Neste artigo, você vai explorar algumas das principais criptomoedas baseadas em blockchain e como essa tecnologia está transformando o futuro dos investimentos.

Sumário

O que é blockchain?

A blockchain é uma tecnologia inovadora e versátil que funciona como uma cadeia de blocos, como o próprio nome sugere. Essa cadeia faz parte de um sistema de registro coletivo com informações descentralizadas, ou seja, em vez de armazenados em um único computador ou servidor, os dados da cadeia são distribuídos entre diversos computadores conectados.

Além da estrutura distribuída, o sistema funciona segundo a lógica peer-to-peer (P2P), em que não há uma autoridade central com uma cópia principal dos dados. Essas características tornam a blockchain altamente segura e resistente contra golpes e fraudes.

A tecnologia blockchain foi criada cerca de 20 anos antes do surgimento das criptomoedas. Originalmente, funcionava como um sistema de registro público e imutável de dados, mas recebeu aprimoramentos com a introdução de criptografia em 1992. No entanto, seu primeiro uso prático foi registrado somente em 2008, quando a Bitcoin foi lançada.

Criptomoedas e blockchain

A transparência e a proteção contra a alteração dos registros da blockchain tornam a tecnologia valiosa para diversas aplicações, incluindo as criptomoedas. Isso porque, a sua infraestrutura permite a confiança e independência de autoridades centralizadas, como bancos ou governos. Assim, agilizam processos e reduzem custos, aumentando a praticidade para o investidor.

Cada blockchain é criada de forma específca para atender a uma determinada necessidade. Enquanto existem cerca de 100 plataformas que implementam os conceitos da blockchain de maneiras distintas, suas diferenças fundamentais podem ser vistas em 3 áreas principais:

  • Algoritmo de consenso: usado para validar transações e adicionar novos blocos à cadeia;
  • Estrutura de dados: determina como as informações são organizadas e armazenadas;
  • Modelo de economia: algumas blockchains contam com as suas próprias criptomoedas nativas, que operam usando infraestruturas específicas.

Assim, embora a sua estrutura de banco de dados possa parecer simples à primeira vista, o seu potencial vai muito além das criptomoedas. No geral, o cenário é dinâmico e está em constante evolução, com novas plataformas surgindo para atender às demandas de um mundo cada vez mais veloz.

Como as criptomoedas de blockchain são transacionadas

Um exemplo notável de como a blockchain funciona é a moeda digital Bitcoin, em que a tecnologia tem o papel de uma infraestrutura fundamental para o seu funcionamento. A seguir, entenda como as cadeias de dados trabalham para a moeda:

  1. Registro de transações em blocos: cada transação de Bitcoin é registrada em um bloco dentro da blockchain. Esses blocos são organizados e conectados em ordem cronológica, sendo aprovados em uma cadeia;
  2. Permanência das transações: quando uma operação é registrada em um bloco e adicionada à cadeia, ela se torna permanente, sem poder ser alterada ou apagada;
  3. Pseudônimo e privacidade: embora os registros das transações sejam públicos para verificação, os seus detalhes contam com pseudônimos e são protegidos por criptografia. Ou seja, em vez de nomes reais, cada registro é associado a endereços de carteira, com sequências de caracteres aleatórios. Isso garante um certo nível de anonimato e segurança para os usuários;
  4. Descentralização e distribuição: a blockchain do Bitcoin é descentralizada e distribuída entre milhares de computadores ao redor do mundo. Para validar e adicionar novas operações, a rede Bitcoin realiza um processo chamado de "mineração", em que todos os computadores conectados checam as informações entre si;
  • Verificação e consenso: após o sucesso da mineração de um bloco, ele é adicionado à blockchain e as transações são consideradas como verificadas. Assim, é criado um sistema de "consenso", em que todos os participantes da rede concordam sobre a validade do novo dado.  

5 Principais criptomoedas de blockchain

Agora que você já entendeu como as criptomoedas funcionam e por que a blockchain é tão importante, conheça as principais alternativas transacionadas no mercado.

Bitcoin

A Bitcoin corresponde a cerca de 40% do montante de criptomoedas transacionadas no mundo. Por isso, a sua blockchain é a mais popular. A Bitcoin também foi a primeira criptomoeda a ser criada e, hoje, é considerada a mais valiosa do mercado. É amplamente usada como reserva de valor e meio de troca.

A Bitcoin é uma das criptomoedas de blockchain mais populares do mercado. 

Ethereum (ETH)

O Ethereum é uma plataforma de blockchain que permite a criação de aplicativos descentralizados (DApps), Tokens não fungíveis (NFTs) e ativos digitais. A rede Ethereum é conhecida por sua flexibilidade, capacidade de executar smart contracts e tem como principal vantagem a sua escalabilidade, com a capacidade de processar até 15 transações por segundo.

Binance Coin (BNB)

A Binance Coin é a criptomoeda nativa da exchange de criptomoedas Binance.  Usada para pagar taxas de negociação na plataforma, também pode ser usada para participar de vendas de tokens hospedadas no Binance Launchpad, além de despesas de viagem, como voos e hotéis, por meio de aplicativos de terceiros.

Cardano (ADA)

Cardano é uma plataforma de contrato inteligente que se concentra em segurança e escalabilidade. A criptomoeda ADA é usada para operações dentro da rede Cardano e tem como sua vantagem a sua atuação sustentável, com um modelo de governança responsável e descentralizado.

Ripple (XRP)

O Ripple (XRP) é conhecido por seu foco em transações transfronteiriças e remessas internacionais. Uma criptomoeda bastante conhecida, funciona em larga escala e com eficiência, já que processa até 1.500 transações por segundo. Atualmente, está entre as 10 criptomoedas com maior capitalização de mercado do mundo.

Ripple é uma das dez criptomoedas com maior capitalização do mercado. 

Vantagens e desvantagens das criptomoedas de blockchain

Entre as principais vantagens das criptomoedas de blockchain, é possível considerar segurança, transparência, confiança, velocidade e eficiência, além do acesso global facilitado pela conexão com a internet. Essas características eliminam barreiras geográficas e facilitam a inclusão financeira e aumentam o controle dos usuários sobre suas chaves privadas e ativos.

Por outro lado, também é importante também considerar algumas desvantagens da solução:

  • Em primeiro lugar, as criptomoedas são conhecidas por sua alta volatilidade, o que pode resultar em ganhos substanciais, mas também perdas consideráveis;
  • Apesar da sua popularização, elas ainda não são amplamente aceitas como meio de pagamento, o que limita bastante o seu uso em operações comuns no dia a dia;
  • A regulamentação ainda pode variar de país para país e está sujeita a mudanças pouco previsíveis;
  • Algumas blockchains ainda enfrentam desafios de escalabilidade, o que pode resultar em tempos de confirmação mais lentos e custos de transação elevados em períodos de alta demanda.

É importante lembrar que, as vantagens e desvantagens das moedas digitais podem variar de acordo com cada criptomoeda, a blockchain em que ela opera e como ela é usada. Por isso, é muito importante pesquisá-las com atenção e considerar os seus objetivos antes de fazer um investimento nesse mercado.

Leia também: Como a tokenização tem impactado os investimentos.

Aplicações além das criptomoedas

Mesmo com a instabilidade das criptomoedas, as blockchains devem continuar a desempenhar funções essenciais em uma ampla variedade de setores, incluindo cuidados de saúde, gestão de identidade, cadeia de abastecimento e entretenimento.

No campo dos cuidados de saúde, por exemplo, a tecnologia pode ser usada para manter registros médicos seguros e acessíveis, permitindo que pacientes compartilhem suas informações com profissionais de saúde de forma controlada.

Já na gestão da cadeia de abastecimento, as blockchains podem melhorar a rastreabilidade e a autenticidade de produtos, combatendo a falsificação e aumentando a transparência de processos.

Receba conteúdos e recomendações de investimento gratuitamente

Obrigado pelo seu cadastro!

Acompanhe nossos conteúdos por e-mail para ficar por dentro das novidades.

O futuro das criptomoedas

De acordo com um estudo da Visa, o engajamento para o uso de criptomoedas é mais forte em mercados emergentes, que vivenciam um aumento no número de proprietários e um interesse significativos de novos consumidores.

Com  as diversas vantagens trazidas pela inovação e a possibilidade de construir patrimônio, as barreiras tradicionais à entrada de criptomoedas no mercado diminuíram consideravelmente, ampliando as possibilidades de uso e investimento nesse mercado.

Para o futuro, muitos acreditam que a participação das instituições financeiras estabelecidas será fundamental para a ampla adoção das criptomoedas, apontando uma tendência para o uso de bancos tradicionais em operações com ativos digitais.

Esses insights sugerem que as criptomoedas estão prontas para crescer, especialmente nos mercados emergentes, e terão implicações significativas nos setores de pagamento, finanças e comércio nos próximos anos.

Como com qualquer avanço tecnológico, as percepções, os desafios e produtos relacionados às criptomoedas de blockchains estão abrindo novas oportunidades de investimento, formatos de uso e inovações no mercado.

Se você pretende explorar esse cenário, se atualizar é fundamental para navegar com sucesso em um mundo de constantes transformações. Vale lembrar que, como em qualquer investimento, o conhecimento é a chave para aproveitar ao máximo as oportunidades e mitigar os riscos.

Quer saber mais sobre o assunto? Nossos especialistas criaram a série Nord Crypto Master, com conteúdos completos para quem quer entender e aprender a investir e lucrar com a nova tendência mundial.

Compartilhar