FOFs: o investimento imobiliário indicado para iniciantes

Descubra os benefícios dos Fundos de Fundos (FOFs) para diversificar sua carteira e aproveitar o potencial do mercado imobiliário. Vale a pena investir? Confira!

Nord Research 06/12/2023 11:59 8 min Atualizado em: 04/01/2024 11:35
FOFs: o investimento imobiliário indicado para iniciantes

Os Fundos de fundos (FOFs) são fundos de investimento que aplicam os recursos dos investidores em cotas de outros fundos. São uma ótima opção para diversificar a carteira e recomendados até mesmo para iniciantes

Os fundos de investimento são muito procurados pelos investidores que desejam diversificar o portfólio e alcançar bons resultados financeiros. Entre eles, os FOFs (sigla em inglês para “fundos de fundos”) se destacam pela praticidade e pela segurança, pois permitem diluir os riscos do investimento e maximizar os ganhos.

Neste artigo, você vai entender o que são e como funcionam os FOFs, quais são as vantagens e desvantagens e se vale a pena incluir fundos de fundos em sua estratégia de investimentos. Confira.

Sumário

  • O que são FOFs?
  • Como funcionam os FOFs?
  • Quais são as vantagens dos FOFs?
  • E quais são os riscos e as desvantagens?
  • Principais tipos de FOFs
  • Como investir em FOFs?
  • Conheça a assinatura Nord Fundos Imobiliários

O que são FOFs?

FOFs são um tipo de fundo de investimento muito peculiar. Em vez de investirem diretamente em ativos financeiros, os FOFs aplicam os recursos dos cotistas somente em cotas de outros fundos de investimento.

Devido à natureza desse tipo de fundo, ele permite variar bastante a carteira aplicando em um único ativo e investindo pequenas quantias. Essa diversificação permite reduzir o risco e a volatilidade do investimento e, consequentemente, aumentar a previsibilidade. Por essa razão, são investimentos indicados até mesmo para iniciantes, que buscam diversificação do portfólio sem ter que investir um grande montante financeiro.

Existem vários tipos de FOFs, como veremos mais para a frente neste artigo. Eles podem, por exemplo, ser só de FII (fundos de investimento imobiliário), mas também podem ser um mix de diversos outros tipos de fundos, como os fundos de ações e os multimercado.

Como funcionam os FOFs?

Os FOFs são recomendados para iniciantes em função de sua praticidade

Os FOFs aplicam seus recursos exclusivamente nas cotas de outros fundo de investimento com o intuito de lucrar a partir da valorização dessas cotas e de receber os proventos.

Eles funcionam da mesma forma que outros fundos de investimento: o fundo é criado, suas cotas são lançadas no mercado e os investidores interessados as adquirem. Os recursos dos cotistas são, então, administrados pelo gestor do fundo, que monta uma carteira adequada à estratégia adotada por ele. No caso dos fundos de fundos, essa carteira é composta exclusivamente de cotas de outros fundos.

O gestor também é responsável por administrar a carteira, incluindo ou excluindo cotas a fim de alcançar os melhores resultados financeiros.

Assim como ocorre com outros fundos de investimento, os FOFs pagam dividendos aos cotistas, numa periodicidade definida previamente em sua política. Tanto a receita quanto os dividendos dos FOFs são oriundos dos proventos recebidos dos fundos de investimento incluídos na carteira.

Por isso, o papel do gestor é fundamental: ele deve conseguir construir uma carteira rentável e que gere mais dividendos para os investidores.

Quais são as vantagens dos FOFs?

Existem várias vantagens em se investir em FOFs. Entre elas, podemos citar:

Diversificação da carteira

Uma das principais vantagens de investir em FOFs é a oportunidade de diversificar bastante a carteira, investindo em apenas um fundo. Afinal, basta comprar a cota de um FOF para acessar os demais fundos de investimento em que os recursos são investidos.

Segurança

Em comparação com outros investimentos, os FOFs são considerados fundos de menor risco. Eles contam com a gestão de um profissional especializado para montar e gerenciar a carteira, o que aumenta as chances de ter bons retornos financeiros.

Simplicidade

Os FOFs são simples de se investir e não exigem um sólido conhecimento do mercado financeiro. Por isso, são uma boa porta de entrada para outros investimentos mais complexos e arriscados. Inclusive, são fundos de investimento indicados para quem ainda não tem muita experiência.

Praticidade

Os FOFs também são investimentos muito práticos. Em vez de pesquisar sobre e comparar diversos fundos de investimento, tudo o que o investidor precisa fazer é comprar cotas do FOF que mais se adequa às suas necessidades.

Gestão profissional

Como os FOFs contam com um gestor para administrar os ativos e tomar as decisões de investimento, os cotistas não precisam se preocupar com nada. Basta escolher o fundo ideal, adquirir o número de cotas desejado e pronto.

E quais são os riscos e as desvantagens?

Os FOFs são tipos de investimentos que retiram autonomia do investidor

No entanto, é preciso alertar também para as desvantagens e os riscos dos FOFs. Por exemplo:

Dupla taxação

Antes de optar por investir em um fundo de fundos, é necessário levar em conta os custos do investimento. Uma das maiores desvantagens dos FOFs é a dupla taxação, uma vez que o investidor precisa pagar as taxas de administração do próprio fundo e também dos fundos de investimento em que ele investe.

Taxas de administração muito elevadas afetam a rentabilidade dos investimentos. Por isso, esse aspecto deve ser levado em conta antes de tomar sua decisão.

Pouca autonomia

Outra desvantagem dos FOFs é que eles oferecem pouca autonomia para os investidores. Afinal, eles não têm a liberdade de escolher em que ativos investir, uma vez que a carteira é montada e administrada pelo gestor do fundo.

Para investidores mais experientes, pode ser mais vantajoso compor a própria carteira de acordo com a sua estratégia de investimento.

Risco de má gestão

Por fim, há um risco inerente a qualquer fundo de investimento: o de má gestão. Por mais que os gestores sejam profissionais qualificados, eles podem cometer erros e tomar más decisões que acabem impactando negativamente na rentabilidade.

Receba conteúdos e recomendações de investimento gratuitamente

Obrigado pelo seu cadastro!

Acompanhe nossos conteúdos por e-mail para ficar por dentro das novidades.

Tipos de FOFs

Existem três tipos de FOFs:

  • Fundos de Fundos Imobiliários, que investem em cotas de fundos imobiliários negociadas na Bolsa de Valores;
  • Fundos de Fundos Multimercado, que aplicam seus recursos em cotas de fundos multimercados e que, portanto, são mais abrangentes;
  • Fundos de Fundos de Ações, que investem os recursos disponíveis em cotas de fundos de ações.

Entre eles, os fundos de fundos imobiliários costumam fazer mais sucesso entre os investidores, pois configuram uma maneira mais simples e rentável de investir em ativos imobiliários com segurança.

Como investir em FOFs?

Para concluir este artigo, só falta explicar como investir em FOFs e aproveitar todos os benefícios listados ao longo do texto. Em primeiro lugar, é necessário escolher o fundo de fundos que atende melhor à sua necessidade.

Para isso, considere fatores como o pagamento de dividendos, a valorização das cotas, a gestão no longo prazo, o histórico do fundo, a diversificação da carteira que compõe o fundo, entre outros aspectos. Defina quais são os fatores mais relevantes e compare os diferentes FOFs disponíveis no mercado.

Além disso, é preciso levar em conta o seu perfil de risco, uma vez que há diferentes fundos de fundos e cada um atende a um perfil distinto, seja ele mais arrojado, mais conservador ou moderado.

A etapa seguinte é escolher uma instituição que tenham em seu portfólio cotas dos FOFs mais vantajosos. Avalie com cuidado, analise o período de resgate, a política de dividendos, as condições de entrada e saída, as taxas envolvidas, entre outros fatores.

Após escolher o fundo de fundos ideal e a instituição que mediará a transação, o próximo passo é adquirir cotas do fundo conforme a disponibilidade de recursos, com seu objetivo de investimento e com sua estratégia.

Também é possível comprar cotas de alguns tipos de FOFs na Bolsa de Valores brasileira, a B3, através da plataforma de Home Broker de sua corretora. Outra alternativa é investir em FOFs por meio da previdência privada, já que alguns planos oferecem a opção de investir em fundos de fundos.

Conheça a assinatura Nord Fundos Imobiliários

Investidores iniciantes podem ter dificuldade de escolher os melhores fundos de investimento para aplicar seu dinheiro. Afinal, com tantos tipos disponíveis, é preciso analisar quais têm mais potencial de gerar bons rendimentos e fazem mais sentido para a sua estratégia.

Se você tem interesse, por exemplo, em investir em FOFs de FIIs, precisa conhecer a assinatura Nord Fundos Imobiliários. Ao assinar, você tem acesso a uma carteira completa com as melhores opções do mercado, relatórios, monitorias e muito mais.

Quer saber como montar uma carteira eficiente, com os melhores fundos para investir na atualidade? Então conheça todos os benefícios da assinatura Nord Fundos Imobiliários.

Resumindo

O que significa FOFs?

FOFs é a sigla para “Funds of Funds”, ou, em bom português, fundos de fundos. Trata-se de um tipo de fundo de investimento que não investe em ativos financeiros de forma direta, mas sim indiretamente, aplicando seus recursos em cotas de outros fundos.

Como funciona o FOF?

Ao investir em um FOF, o investidor consegue acessar um grande leque de empreendimentos e ativos imobiliários e diversificar sua carteira aplicando seu dinheiro em apenas um fundo de investimento. Para isso, basta escolher o FOF que atende melhor à sua necessidade, adquirir a quantidade de cotas desejada e receber os dividendos na periodicidade definida na política do fundo.

Compartilhar